20 fevereiro 2008

Coisa de Gordo - 364


364 – Gostosuras em Garopaba
Você vai dizer que é obsessão, e eu até vou concordar. Quem adentra as salgadas águas de Garopaba fica tomado por um feitiço. Seja como for, trago nesta quinta duas dicas supimpas para se comer bem em Garopaba-SC.
SORVETE DE BUTIÁ – tenho rasgado sedas aqui neste espaço à Gelomel, esta prestigiada sorveteria do litoral catarinense. E dentre todos os sabores de sorvete, o de Butiá me chama uma especial atenção. Não que os outros não sejam deliciosos, e o são, mas é que é fácil se encontrar Picolé ou Sorvete de qualquer sabor por este Brasil afora. O de butiá, não! Isso o torna tão especial. A gente come o de Leite Condensado, o de Brigadeiro, o de Creme, o Natorango (nata + morango) e se delicia. Mas este de butiá é original. Saboroso, encorpado, irresistível. E se você pensa que é só sorvete está enganado. Quando a gente está na beira da praia, ali naquela orla azulada e de mar maravilhoso, por entre guarda-sóis e plastas de Sundown fator 30, eis que surge uma carrocinha de picolé da Gelomel e o cara vende PICOLÉ DE BUTIÁ ao custo de 1,50! Isso mesmo, caro(a) amigo(a), um real e cinqüenta centavos. Agora me responda: - Dá para manter a dieta? Dá para calcular calorias? Não, não dá. Para dar um gostinho, coloco esta imagem do papel do citado picolé. Estava lá, na beira-mar e resgatei o papel como uma lembrança, um doce souvenir daqueles dias tão curtos quanto bons.
PIZZARIA DO ITALIANO – quando se está de férias na praia é comum se gastar bastante para jantar fora. Turista é alvo fácil de contas salgadas. Pois tivemos a sorte de descobrir um lugar que fugiu a esta regra. Naquele pedaço de estrada que fica logo na entrada da cidade, ali entre a Fábrica da Mormaii e a entrada da cidade, paramos na Pizzaria do Italiano. Não sei se é porque os caras estão começando, estão ampliando e se organizando, mas o atendimento foi muito especial. Quase carinhoso. Os garçons e garçonetes estiveram sempre atentos e disponíveis. E o preço esteve normal. Custou 11,90 por pessoa, mais a bebida e os dez por cento. Fomos no único dia em que era rodízio, a quarta-feira. Que sorte. A pizza servida era deliciosa, a massa bem fininha e assadinha. O tempero de cada sabor era por demais agradável ao paladar. Comemos diversos sabores, variados e em número não muito diversificado. Percebi isso. Os caras ficaram dentro de um círculo de dez ou quinze sabores. Mas que estiveram nota dez! Não opino sobre os sabores doces, tenho por regra pessoal não comer pizza doce em rodízio. Prefiro ficar gordo com as fatias salgadas. Mas o pessoal de casa provou e recomendou. Telefones? (48) 32541157 ou 99227056. Peguei um folheto onde os caras anunciam tele-entrega. Nos outros dias, o serviço é à la carte. O endereço é Rodovia SC-434, Km 02.
Enfim, caro(a) leitor(a), você terá que se submeter aos encantos dessa praia catarinense.
Silvano – o impossível



BANRISUL
Já citei isto em texto do ano passado, a gauchada toda invade Garopaba e os clientes do glorioso Banrisul (o banco do Estado do RGS) ficam à mercê de duas maquininhas de auto-atendimento. Uma no Supermercado Silveira, outra naquela feirinha perto da praia. E, acredite, tais maquininhas são da agência Tubarão deste banco. Pobre do funcionário que tem que viajar até lá para manutenção. Só que já está mais do que na hora do Banrisul abrir um posto avançado em Garopaba, de dezembro a março, sei lá. Fica este pedido. Que os clientes Banrisul passem a acessar a página do banco na internet e ali no FALE CONOSCO, solicitem a abertura de um postinho, com um ou dois caixas, mais máquinas, um arzinho condicionado, só isso. Se o banco valoriza seus clientes, terá razões de sobra para nos dar este conforto. O dinheiro da gauchada está todo lá nesta época. Faça a sua parte, portanto. Obrigado pelo favor. www.banrisul.com.br


FIDEL
E o imortal Fidel Castro renunciou. Não se sabe bem o porquê. Mas imagino o seguinte. O cara é tão autoritário, mas tão autoritário que não quis deixar para Deus decidir a hora em que ele sairia de cena. Nada de sair de cena na hora da morte. Saio agora, portanto. Este o Fidel, verdadeiro ícone de toda uma cultura esquerdista, sonho de consumo de metade do Estado do Rio Grande do Sul. Sim, os eleitores do PT todos estarão de luto por esses dias. Seu Deus sai de cena. Mas deixa no seu lugar o seu irmão e ai de quem se arriscar a sugerir um nome alternativo. Quando este ficar velho, por certo virá um sobrinho, um filho, sei lá. Parece uma dinastia britânica. O sangue dos nobres não se mistura e não aceita substituições. Mas o cara é um mito mundial, isso é inegável. Li no jornal uma frase dele no discurso de despedida em que ele cita o brasileiro Oscar Niemayer, dizendo: “Meu dever não é me perpetuar em cargos, ou impedir a passagem de pessoas mais jovens, mas fornecer experiências e idéias cujo modesto valor provém da época excepcional que pude viver. Penso como Oscar Niemayer que é preciso ser conseqüente até o final.
Que frase, amigo(a), ser conseqüente até o final. Bela lição.


21/02/08

2 comentários:

Nelson Crystalino G. Sampaio disse...

Caro Silvano:
Não poderia deixar de comentar este teu post visto ele ter um erro de generalização grave: Fidel não é ídolo do PT, mas de esquerdistas e idealistas que são parte do PT. Fidel é muito mais do que isso. É uma das grande figuras do século XX que esqueceu de se renovar daí resultou um processo de desgaste e principalmente do isolamento de seu pequeno país. Foi e é um grande ídolo das esquerdas mas dizer que é é icone da metade do RS é um exagero. O PT se modernizou , chegou ao poder e assumiu todos os papéis de um partido comum: corrupção, aliciamento político, abuso de poder, excesso na utilização das benesses do sistema. Mas também já deu, e dá, bons exemplos de governos austeros, honestos e competentes. Tem em seus quadros gente de muito valor e honestidade. Assim como todos os outros partidos, que, em sua essência, são o retrato da sociedade.
Fidel é e sempre será uma grande figura. Mas os tempos românticos de Sierra Maestra já se foram e a realidade do mundo globalizado não nos deixa outra opção senão a competitividade e a escala social do sistema. Os que podem mais choram menos.
Fidel é um grande vulto da história, mas não inspira metade do RS, que é um Estado alvissareiro, progressita, moderno, ainda que seu poder público esteja em situação lastimável de finanças (crise esta criada em governos, que em sua maioria, não eram "identificados" com Fidel).
Acho que temos que ter uma maneira de olhar a questão Fidel e o PT do RS e esta maneira tu mesmo definistes no final do post: "Ser conseqüente até o final", como Niemayer disse. Alías, ele, Niemayer, comunista convicto.

Anônimo disse...

Ref. Campanha Usuários Banrisul
Silvano, uma das coisas que mais me irrita é a passividade das pessoas frente aos seus direitos de consumidores/clientes. Talvez por ser esta a minha área, gostaria de te parabenizar pela iniciativa de instigar as pessoas a entrarem no site do Banrisul para pleitear um atendimento mais digno (que não é nada difícil). Eu, particularmente, embora não seja cliente, entrarei no site para tal ... mas a pergunta: a comodidade, o costume com as coisas do jeito que estão farão com que quantas pessoas entrem no site? Tão simples ... mas para a grande maioria algo que não interessa "por que sempre foi assim" (a pior frase que se pode ouvir nos dias de hoje). Parabéns pela iniciativa! Abs, Rosalva