24 julho 2008

Coisa de Gordo - 386


386 – NEGRINHO DE MICROONDAS
Há um certo tipo de receitas culinárias que são praticamente de domínio público. Todo mundo conhece, todo mundo sabe, mas na hora que você quer pôr em prática.... como é que se faz mesmo? Munido desta convicção, trago aos seus olhos, caro(a) leitor(a), a receita do NEGRINHO DE MICROONDAS. Ora, dirão alguns, mas quem é que vai querer fazer Negrinho (Brigadeiro) num forno de microondas, quando se sabe que o mais gostoso é aquele feito na panela. A resposta é simples: - Um gordo vai querer! Um gordo ou uma criança.
Tanto gordos quanto crianças têm uma certa simpatia por fazerem receitas rápidas, deliciosas e que não atrapalhem o andamento daquele filme que está na TV. Ou o daquele jogo de futebol. Ou sei lá eu mais o quê! Ou seja, eles às vezes querem coisas para fazerem logo e poderem voltar ao que se estava fazendo antes. Comendo do bom e do melhor. Na esteira deste processo é que inventaram a Pipoca de Microondas. Não foi para servir num banquete. Nem para preparar pipoca para duzentas pessoas. Ao contrário, esta pipoca se destina ao consumo de grupos pequenos (uma, duas, no máximo três pessoas – senão dá briga!) e que estão ocupados com outros “que fazeres”. Ou você já pensou em colocar uma centena de pacotes delas na potência alta do “micro” para vender na Festa Junina? Claro que não, neste caso você faria pipoca num panelão.
O mesmo se aplica ao nosso já citado NEGRINHO DE MICROONDAS, doravante denominado simplesmente de NM.


Você não vai querer impressionar seu novo namorado com um prato de NM! Fuja disso. Se você quer dar a entender que é prendada em doces, faça uma Torta Melhor do Mundo, ou um Rei Alberto, uma Montanha Russa, algo assim. Aliás, que sirva de lição a futuros pretendentes. Se você está de olho naquela gata ou naquele cara, foi na casa dele(a) e já na primeira visita sua lhe serviram NM....sinto muito, mas você não é considerado um candidato! Você já está no estágio seguinte. Virou amigo(a). Só isso! Oferecer NM para alguém requer um tanto de intimidade!
É uma iguaria para ser comida de pijama, na sala de casa, com os pés sobre o sofá. Com pantufas nos pés. Sem nada de formalidades! Sem qualquer cerimônia! Até porque há uma regra básica no NM, ele não é colocado em forminhas, na verdade ele é comido dentro do prato onde foi feito, às colheradas, literalmente pelas bordas. Você vai ver na receita, logo aqui abaixo, o troço é preparado num prato redondo, uma travessa dessas que se pode levar ao forno de microondas. Este prato além de redondo deve ser alto, para que se possa correr a colher pela sua, digamos assim, “cratera” interna, no ato de se comer o NM. Uma vez preparado, o autor da obra tem um grande desafio. Convencer aos outros e a si mesmo que tem que esperar um pouco para comer, senão a gente queima a língua. E é difícil. As pessoas em volta, cada uma munida de uma colher média, começam a fazer pedidos, súplicas e mesmo ameaças. Bradam para poder dar uma catucada com sua colher na “lava” quente do NM.
Não esmoreça! Controle a turba. O gosto dele fica melhor mais morno. Por isso é que citei que se come pelas beiras. A gente vai rodeando a colher e pegando apenas lascas, pequenas porções do preparado. Como se fosse um mingau! É de babar de tão gostoso.
Sem mais rodeios, passo a listar o preparo do negócio, devidamente trazido a mim pelo meu GURI! Que é quem faz isso aqui em casa!
Ingredientes: uma lata de LEITE MOÇA; quatro colheresde sopa de Nescau ou similar; uma colher de sopa de manteiga.
Onde preparar: num prato fundo (travessa) porque senão transborda. Este que está aqui na foto do início do texto não é dos mais indicados, é muito raso!
Modo de preparar: Coloque os ingredientes no prato e os misture bem, até ficar homogêneo. Ponha no Forno de Microondas por dois minutos na potência alta. Dê uma mexida! Mais dois minutos! Mexa de novo! Dessa vez, deixe mais dois minutos, porém tomando cuidado para não transbordar! Ou seja, nesse estágio final, a massa tende a transbordar, borbulhar, e querer sair do prato. Dê um tiro curto (trinta segundos), interrompa, analise, mais um tiro de trinta ou quarenta segundos, e assim faça completar seis minutos no todo. Retire do microondas, mexa de novo e aguarde esfriar para comer.
Lembre que é aqui neste ponto que você vai ter que brigar com algumas pessoas da casa. Tudo bem, pode xingar. Depois que eles provarem o seu Negrinho de Microondas eles vão jurar que te amam!
Silvano – o impossível


24/07/2008

3 comentários:

Anônimo disse...

Oi Silvano tudo bem?
Tenho vindo semprre aqui,leio mas não tenho comentado.Mas hoje lendo sobre o seu Negrinho que aqui chamamos de Brigadeiro,vou te dar uma sugestão:faço essa receita mas não com achocolatado e sim com chocolate em pó,é menos doce!
E quando desligo o micro, junto ao brigadeiro passas que foram deixadas dormindo no Rum e pedaços de damasco picados.
Experimente e me conte!
Também faço o bolo de caneca no Micro e cubro com esse brigadeiro.
Se não tiver a receita do Bolo de caneca,me diga que te mando.
Abraços
Claudete

gil disse...

Amigo Silvano
Quanta criatividade! Estou louca para fazer o bolinha de caneca.já passei a receita a diante.
valeu pelas todas as dicas.
abraços Sonia schebela.

Compras Online! disse...

Olá Silvano, acabei de fazer um delicioso negrinho de microondas graças a sua receita, eu tava tentando achar aqui nos livros mais não achei nada, enfim acabei acertando aqui. Muito obrigado pela receita. Vou fazer sucesso!haha