02 agosto 2007

Coisa de Gordo - 335


335 – SUA MAJESTADE, O LEITOR
O título sugere uma coisa meio de puxar-saco mas, acredite, a idéia não é esta. Desde os primórdios dessa coluna COISA DE GORDO, nos tempos em que ela era apenas um e-mail enviado a um grupo, depois passando pelo site, e finalmente fincando bandeira no mundo do blog, ela esteve a serviço de você, leitor(a). Sempre que paro a correria do dia-a-dia para redigir o texto da semana, a dica de filme, a gozação prá cima do Lula e do PT, penso exatamente em alguém: - VOCÊ!
Nessas últimas semanas uma coisa aconteceu. Tenho enviado dicas sugerindo, indicando filmes em DVD ou no cinema. Até que mandei uma DICA NEGATIVA! Não veja este filme – ousei eu escrever. Amigo(a), foi uma chuva de respostas. O NÃO incendiou a assistência! Opa! Indicar pode, mas vetar....pera lá, Silvano!
Esse tipo de coisa me deixa super feliz e satisfeito. Há vida do lado de lá. E vida inteligente! Alguns desses leitores colocaram sua opinião aqui no blog, ali naquele linkizinho (esta palavra existe?) chamado COMMENTS. Sim, logo aqui, abaixo do texto, há esse linkizinho indicando quantos comentários foram postados para o blog. Clicando ali você lê estas opiniões, dicas, contrapontos. E, PRINCIPALMENTE você pode mandar a SUA OPINIÃO!
Ainda não está familiarizado com isso? Então olhe só. É bem fácil. No momento que você clicar abrirá uma janela que pedirá senha, identificação, etc. Calma, respire fundo, e ali em SELECIONE UMA IDENTIDADE clique em OUTRO. Pronto, você pode postar seus comentários sem burocracia, sem stress, até anonimamente se quiser. Mas faça valer sua opinião. Volto a lembrá-lo. Isso tudo existe para VOCÊ, vossa majestade o leitor! Participe, escreva, detone, ocupe seu espaço!
Como talvez alguém ainda assim não se dê conta de como isso é fácil, coloco logo aqui abaixo, na seção PALAVRAS DOS LEITORES, algumas mensagens recebidas.
Sabe que esta já é uma estrada comprida? Já parou para calcular? Estamos na coluna 335, o que perfaz 335 semanas (mais ou menos) o que dá seis anos e meio! Já pensou?
Dia desses um amigo cometeu a imprudência de me falar em publicar um livro, orçamentos de gráficas, cálculos, mercado editorial, essas coisas. Que diabos....como dormir depois de ouvir isso? Já pensou? Você pensava que todos os livros inúteis e dispensáveis já tinham sido publicados e então um belo dia alguém lhe dá de presente um troço com o título COISA DE GORDO – o livro. Que enrascada! Mas veja que não será em vão. Você poderá usar o livro como porta-copos, como papel para acender o carvão do seu churrasco, como calço naquela porta que estava batendo. Viu? Tudo tem uma utilidade!
Mas respire tranqüilo. Foi só um amigo e uma idéia. Por enquanto, nada de papel e linotipos. Vamos ficando nos bites e kbites.
Enfim, vossa majestade, haja o que houver, aqui estará um criado ao seu dispor.
Silvano – pelo jeito, não engoliu o gardenal....


MAU GOSTO
O mal não respeita nada, mesmo! Os caras agora estão enviando e-mails mórbidos com supostas FOTOS DOS CORPOS do avião da TAM. Baita canalhice em cima da desgraça dos outros. E o pior é que É VÍRUS!! Que horror.....
Silvano

02/08/2007


PALAVRAS DOS LEITORES (sobre minha idéia de dar grana para quem ganhasse medalha de ouro)
Oi Silvano,boa tarde! Costumo gostar das suas idéias mas dessa não gostei muito! Primeiro porque atletas já têm patrocínio de marcas e academias e portanto preferiria dar uma mesada a um estudante bom que não tivesse dinheiro para pagar uma faculdade! Desses que tem de trabalhar e estudar ao mesmo tempo, coisa impraticável dependendo da faculdade! Por exemplo a de medicina não dá para fazer mais nada a não ser estudar! Sei bem disso porque tenho dois médicos em casa! Você também sabe! Outra coisa, a turma do jeitinho iria achar preconceito não dar mesada para os esportes ditos de rico e para os de equipe!Ia virar bagunça, acho que não dá certo! Com toda a falta de dinheiro no nosso país, o nosso presidente Lula 51 já disse que quer fazer aqui a Olimpíada. É de achar graça ou de chorar, não sei bem! Abraços. Claudete – de Jundiaí – SP

Ok, na onda de projetos de lei ousados também tenho uma proposta: após alguns anos na coordenação municipal de programas como o bolsa-família e SISVAN (sistema de vigilância alimentar e nutricional), e discutindo com um colega as reais implicações (benefícios e problemas) deste tipo de ação no país, chegamos à seguinte conclusão: o mais proveitoso para a nação seria a criação da "BOLSA ANTICONCEPCIONAL". Imaginem vocês, caros amigos, o governo federal pagando 50,00 por mês para cada família de baixa renda com mulher em idade fértil disposta a seguir um tratamento com anticoncepcional (via oral, injetável, vai saber?!?) até que fique diagnosticada uma gestação. Quanto os pais não seriam mais zelosos com suas filhas (educando de verdade, se importando), quanto seria poupado combatendo a gravidez não-planejada (afinal, atualmente vale a pena ter mais 1 ou 2 filhos para aumentar a parcela do "Bolsa"), em quanto tempo seria melhorada a qualidade da educação no país, em quanto tempo acabaria a superlotação dos presídios???? Pois é, vai saber......talvez apenas mais um devaneio de um cara um tanto preocupado com o futuro! Rodrigo – de Porto Alegre


PALAVRAS DOS LEITORES SOBRE A DICA NEGATIVA DE FILME
Oi Silvano,boa noite! Eu também não gostei do filme,achei muito parado,mas a história é real! Vi a entrevista do ator e filho que foram entrevistados no programa da Oprah, e depois foi entrevistado o homem que passou por tudo aquilo e hoje é um milionário,um mecenas que ajuda não só as artes mas tem ajudado estudantes a cursar uma faculdade, pagando todos os estudos. A entrevista foi comovente e ele disse que o filme foi fidelíssimo a sua história! Você tem tv a cabo? Tem passado filmes ótimos!Estou achando muito legal seus comentários sobre filmes, eu sou louca por cinema. (...)Abraços. Claudete – de Jundiaí – SP

Bahhh doutor... hoje mesmo eu estava na locadora, conversando com a Dra. Daniela, e ela estava me perguntando sobre esse filme... tenho que avisar ela que é uma bomba então...?!? Valeu a dica e continuamos na "espreita"... hehehe...!! Um abraço. Conrado – de Santo Antônio

Caro Silvano, discordo da sua opinião a respeito desse filme. Temos exemplos vivos aqui pertinho de nós que acontece em suas vidas exatamente isso, não foge nada a realidade. Já ouvi comentários negativos também sobre o mesmo filme, mas acho que quando mostram a realidade, esta dói em nós que, como bons brasileiros, acreditamos que um dia vai melhorar. E pergunto: - para alguns melhora? Forte abraço. Caletti – de Santo Antônio


Dr. Silvano...!! Outra dica de filme que vi foi "Letra e Música" com os atores Hugh Grant e Drew Barrymore. Trata-se de uma comédia romântica que envolve um popstar dos anos 80 (que saudades daquele tempo). Ele ainda "sobrevive" da sua música, seu penteado, suas roupas, coreografias e tudo mais que puder imaginar (tudo que hoje é considerado CAFONA). Eu e minha "estimada" adoramos...!! Claro que isso aconteceu na tarde do domingo último, entre aquele galeto assado pelo Sr. Getulio e o café com cuscus (de minha autoria) na casa da dona Vera... Abraço... Conrado, de novo

OK, sei que fiquei devendo este comentário...Pois então, vou colocar uma outra opinião sobre o filme:Penso que já fui ver a história do tal Chris Gardner com tamanha curiosidade que, embora concorde que o enredo judia do espectador mostrando tantos ponta-pés que a vida deu no cara o tempo todo, acabei achando o filme bem interessante. Já ouvira falar do "ex-mendigo que comprou a Ferrari do Michael Jordan" e, como qualquer pessoa que investe em ações, também acalento o sonho da independência financeira. E uma estória dessas sempre motiva a gente a manter a disciplina (saber poupar e saber o quê fazer com a grana poupada). O filme não ensina nada disso, mas ainda assim acho que vale a pena!!!Rodrigo – de Porto Alegre

PALAVRA DO LEITOR (que deu o pontapé inicial para a vinda para este Blog)
Buenas, tenho lido o Coisa-de-gordo seguido e como sempre a leitura é muito prazerosa. Estilo comer uma costela gorda com os amigos. Não tenho conseguido levar meu blog diariamente pois tenho andado viajando de moto e posso afirmar que é quase tão bom quanto comer! Hehe. Continue com o bom trabalho como dizem os americanos (do norte). Grande abraço. Ivens – (http://www.colunadigital.com.br/)

2 comentários:

Liliam Ramos - SAP disse...

Oi Silvano..............Sobre as dicas de filmes......tenho lido e seguido as dicas......me deparei na locadora com o "Em busca da Felicidade" (é esse mesmo o nome do filme?) Bem....minha irmã queria locar e eu disse: não!!! O Dr. Silvano disse q é ruim!!!! hehehehe .....Acabamos locando o "Letra e Música" .......já vi comentários dele aqui......é muito bom! Recomento tb!!!!..Divertido, romântico..............mt bonito!
É isso.....só queria manifestar que continuo leitora assídua da coluna.......
Abraço!

Coinrado Ramos Caletti disse...

Caríssimo Doutor... é com muito prazer que venho comentar esta sua louvável iniciativa em dar a dica para a "SUA MAJESTADE, O LEITOR". Acho que isso demonstra o seu interesse em manter e até mesmo estreitar a sua comunicação com o leitor deste tão respeitável blog. Nos dias de hoje, normalmente imaginamos que TODOS estão no mesmo nível em relação a informática. ERRADO...!! Não, nem todos estão ou tem o mesmo conhecimento de informática que eu, que o senhor, ou até mesmo que qualquer outra pessoa que comparemos. Para as pessoas (crianças e adolecentes) de hoje, o mundo da informática é "normal" na sua vida, diferente de muitas pessoas com uma idade mais avançada (que já tenha os seus trinta e poucos anos, por exemplo) e que está iniciando nessa "vida" virtual (se assim podemos dizer). E isso, as vezes, causa um determinado constrangimento. As pessoas ficam com vontade de participar de certos eventos, e ao mesmo tempo, envergonhadas para perguntar "como fazer isso". E por isso estou aqui comentando iniciativa de tornar público essa maneira que o leitor tem para participar desta coluna. PARABÉNS...!! Fico feliz em saber que exitem pessoas que se preocupam com coisas tão pequenas que, para outros, são muito importantes. Nota 10. Nem mais, nem menos.