08 janeiro 2009

Coisa de Gordo - 410


410 – BEM FEITO
Tem certas fantasias da gente que eventualmente a sétima arte realiza. Em minhas toscas falas nas conversas com amigos, vez que outra eu comentava que sempre imaginava uma situação maluca. Por que – dizia eu aos meus pobres ouvintes – nesses filmes de serial killer, o bandido não pega alguém pior que ele? Por que o estuprador não ataca uma campeã de karatê? Por que o pedófilo não ataca aquela menina Samara do filme “O Chamado”?
Pois é, com todas essas tolices eu enchia os ouvidos de amigos e pessoas próximas. Até que aconteceu...
Comecei a ver na SKY um filme que se iniciava. O nome: MENINA MÁ.COM .
Valendo-se de um elenco reduzido, mas apoiando-se num ótimo roteiro, o diretor David Slade dá aulas de prazer ao espectador. O enredo parece ser previsível, mas fica longe disso. Um cara adulto, maduro, fotógrafo, se aproxima furtivamente de uma menina de catorze anos através da internet, marca um encontro e o perigo começa.
O cara, pedófilo maldito, propõe irem até a casa dele para fazerem umas fotos. E a gente vai assistindo a começa a prever o cruel destino da menina. Mas aí a gente se dá conta: - Peraí, o nome do filme é Menina Má, essa guriazinha deve ter uma carta na manga. Amigo(a), ela tem um baralho!
A partir dum dado momento o jogo se inverte. O cara passa de caçador à caça, sendo confrontado com a frieza e a crueldade que ele, provavelmente, usava contra as meninas de quem abusava.
Num dado momento do embate, o cara em situação inferior, ele suplica à menina, oferecendo-lhe dinheiro para que ela termine tudo. A menina então devolve: - Você já ouviu isso de alguma de suas vítimas? O cara congela. Mas adiante ele, assustado, pede que ela não o machuque, não o mutile. Lá volta ela com a mesma lógica: - Você lembrou disso quando estava com as meninas?
Sensacional. Sei que soa meio vingativo, mas não se trata disso. É que a gente cansa de ver triunfar a bandidagem. Enfara-se de ver rirem os malvados. Observa os Dirceus e Jéfersons triunfarem sobre o povo comum.
Na esteira desse enfado, abro parêntesis para dizer que ao ver o último filme do Batman, cansado e nauseado de vê-lo perder TODAS as disputas, bradei “Van Damme” na sala. Era saudade de ver um mocinho ganhar alguma coisa. E o último Homem-morcego não ganhou nada! Apesar do Oscar que o ator vai ganhar. Mas voltemos ao filme em questão.
A atriz que faz o papel principal dá aulas de interpretação. Como conciliar o rostinho de uma menina de catorze anos com tanta astúcia e maldade? Como acomodar no mesmo rostinho o bem o mal? Pois Ellen Page faz isso com maestria. No site ADORO CINEMA, na parte das curiosidades, está escrito que os caras filmaram tudo em dezoito dias, um verdadeiro recorde. E a julgar pelo escasso elenco, imagina-se que o filme deve ter sido bem barato.
É aquilo que a gente por vezes comenta. Não é necessário explodir a galáxia para fazer um filme legal. Basta um roteiro bem escrito, atores aptos e um diretor capaz.
Tudo isso está reunido aqui neste filme. Não perca!
Nota: 9,0.
Silvano – vingativo


Ficha Técnica
Título Original: Hard Candy
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 103 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2005
Site Oficial: http://hardcandymovie.com
Direção: David Slade
Roteiro: Brian Nelson


08/01/2009

1 comentários:

Herbert Meregali disse...

Silvano, vamos voltar a escrever mais um post do Chapalito...
As aventuras do menino vendedor.
Abraço Grande.
Herbert Meregali.