27 dezembro 2007

Coisa de Gordo - 356


356 – A BERINJELA DA COMADRE
Tem coisas que não se consegue mudar. Certos rituais, certas festas, estão firmemente agarrados na cultura de um povo e assim vão se perpetuando. Graças a Deus. Por força disso, caro(a) leitor(a), dentro de alguns dias (ou noites) estaremos comendo Lentilha. Sim, eis que chega o reveillon.
Já levantei esta bandeira aqui, em tempos idos, de que deveríamos comer mais lentilha no resto do ano. Mas Lentilha mesmo. Temperadinha com Lingüiça, salgadinha, saborosa. Pena que só se lembre dela na virada do ano.
Na esteira deste processo, há uma iguaria que faz anos vem recheando nossos fins de ano. Entre o Natal e o Ano-novo, a Comadre sempre nos tem brindado com um delicioso molho de Berinjela. Ano vai, ano vem, após a entrega dos presentes natalinos, a Comadre (estou preservando seu nome por gosto – para evitar a concorrência) surge detrás da árvore de natal com uns potinhos, uns vidrinhos bem lacrados onde ela acondiciona o seu delicioso molho. E vai presenteando um, e outro e mais outro. Todos coletamos os preciosos vidrinhos, levando-os para a intimidade de nossas cozinhas domésticas. Uns dias depois, o panetone já acabando, o Chester já devorado, a gente abre a geladeira e dá de cara com o vidrinho. Uau, há vida após o Natal!
Após colocar aquela Cerveja Líber no congelador, após buscar uns pãezinhos quentinhos na padaria, a gente se senta para o lauto banquete. Parte-se o pão longitudinalmente e se coloca uma porção de Berinjela da Comadre. É um molho saboroso, o gosto é inconfundível. Ali se percebe muita berinjela picada, pimenta, azeite, entre tantas outras iguarias. É uma mistura, um diferencial para se comer com pães ou torradinhas. Uma mordida, um gole na Líber, eis a receita para dias tão quentes e instigantes.
A cada virada de ano é sempre assim. O que fiz no ano que passou? O que pretendo para o próximo ano? Entre uma pergunta íntima e outra, uma mordida no pão, um gole na Líber, parece que as coisas vão ficando mais serenas, mais claras e simples.
Sabe Deus o que a Comadre anda pondo nesta Berinjela. Que alucinógenos ela nos dá ao aproximar-se o reveillon? Que deliciosas “drogas” ela adiciona a este molho que nos faz ficar tão calmos e pensativos?
A nova dieta, aqueles mesmos quilos a perder. Em alguns casos não apenas os quilos do ano passado estão ali (um a zero prá balança), mas outros ainda foram acrescidos (dois a zero prá ela). Você mastiga, faz contas, pensa no seu tênis empoeirado, nas caminhadas, pensa na Lentilha.... “é tudo tão confuso”.
Por isso existe a Berinjela da Comadre. Para nos deixar em estado de graça, nos fazer prometer coisas grandiosas para o novo ano. Para nos darmos conta de que, em meio à crise, ao Lula no governo, ao calorão de dezembro, há uma chance de ser feliz. Basta dar outra mordida, outro gole e deixar rolar...
Silvano – embriagado...de felicidade


OPERAÇÃO CONDOR
Quando a gente pensa que já viu ou leu toda a bobagem do mundo....vem um esquerdista e bate o recorde. O famoso Jair Kriscke, emérito defensor dos Direitos Humanos no Rio Grande do Sul, tomou a si o papel de justiceiro e denunciou ao governo italiano uma série de brasileiros que, segundo ele, teriam matado uns “comunas” de ascendência italiana. Coisa de quase quarenta anos atrás. Até aí tudo bem. Esses caras dos Direitos Humanos só contemplam dois tipos de gente: bandido e comunista! O resto da humanidade que se dane. Agora...se for comuna ou bandido, aí tem que proteger, tem que dar todos os benefícios. Pois bem, como dizia, até aí tudo normal, a baboseira de sempre. Então vem a justiça italiana na pessoa de um juiz que deu ordem de prisão aos brasileiros dedados pelo Jair Krischke e escandaliza todo mundo. Nada como ser o quintal do planeta. Esta terrinha onde qualquer um manda prender quem quiser. Mas quem pensa que é este juizinho italiano? Quem lhe deu autonomia para mandar prender brasileiros? E parto para uma recíproca. Se eles podem fazer isso...qualquer juiz brasileiro pode dar ordem de prisão para os policiais ingleses que mataram o Jean Charles. Por que não? Ah, dirão alguns, mas aqui é a Casa da Mãe Joana. Aqui tudo pode.


ESSES ITALIANOS....
...poderiam lembrar-se da mãozinha que receberam dos brasileiros na Segunda Guerra Mundial. Já ouviram falar da Tomada de Monte Castelo? Lembram eles quantas vidas brasileiras tombaram em solo italiano para correr com os nazistas de lá? Quem sabe o tal juizinho italiano manda prender os nazistas que mataram os brasileiros e manda também prender os italianos que entregaram seu país de mão beijada a Hitler? Que sejam todos os assassinos presos, portanto!


AH, MAS ISSO O KRICHKE NÃO QUER SABER...
...pois como disse antes, só quem tem Direitos Humanos é Bandido e Comunista. O Fidel Castro, por exemplo, jamais foi questionado pelos Direitos Humanos. E nem as FARC, forças terroristas da Colômbia. Matam, seqüestram, torturam, mas....que coisa...são comunistas. Aí pode, aí pode.


27/12/2007

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Silvano,boa noite quase bom dia!
Agora que deixou todo mundo de água na boca com essa beringela,veja se consegue a receita e passa para os pobres mortais aqui!rsrsrsrsr
beijos
Claudete

Betho Giordani disse...

Como brasileiro e descendente de italianos, entendo que a Justiça e o Governo Italiano, devem olhar o seu próprio "telhado de vidro" representado pelo assassinato praticado pelas tropas de Mussolini na Absynia, pela perseguição e morte no território italiano de "partizans" italianos na 2ª Guerra, pela espúria aliança com os regimes totalitários como o nazismo de Hitler e o Império do Japão, que juntos sacrificaram milhões de vidas. Que dizer dos brasileiros da FEB que morreram na Itália para salvar a própria Itália?