10 janeiro 2008

Coisa de Gordo - 358


358 – DEPOIS DAS CORUJAS...ABELHAS
Foi só eu falar da história das corujas e outros seres alados se eriçaram. Falo hoje das ABELHAS. Por uma série de fatores que a minha ignorância desconhece, há uma profusão de ataques de abelhas aqui e ali. Imagino algumas teorias, mas são apenas chutes meus, coisas como o aquecimento global, a destruição das matas, a camada de ozônio e outras possíveis causas. Pois as abelhas já tinham matado um cavalo no Parque da Redenção (Porto Alegre) e agora voltaram a atacar outros animais (alguns cachorros) e principalmente seres humanos.
Veja o que é a ironia da vida! Depois da saraivada de críticas que levei aqui neste espaço e ainda estou levando em outros espaços (Jornal NH – por exemplo), você vai pensar que estou louco em falar de outros bichos. Mas acalme-se. Sou a favor das abelhas. E das corujas. O que me choca apenas é a hipocrisia social que dá destaque a coisas da moda, esquecendo-se do bom e velho ser humano, esse velho preterido.
Destaco, desde já, minha clara posição a favor das abelhas, dos zangões, das colméias e do mel, principalmente do mel.
O que não impede que eu dê asas à imaginação. Guardei algumas das frases, verdadeiras farpas que recebi acerca daquele texto. E as usei para debater esta história das abelhas. Alguns diriam que “é um absurdo que se matem centenas ou milhares de abelhas, esses bichinhos tão indefesos quanto irracionais”. Outro crítico lembraria que “se começa matando uma abelha, depois suas irmãs, depois o enxame, o Lula, o Bin Laden e o Bush, chegando-se por fim ao assassinato do planeta”. Lembrava dos argumentos e percebia que, colocados aqui, eles ficam muito legais!
Mais adiante, um novo debatedor afirmaria que “é medíocre pensar que o ser humano é prioritário em relação às abelhas. E quem será que estabeleceu tal regra?”. Viu que interessante. Ora, se os argumentos valeram para corujas, devem igualmente valer para abelhas.
Seguindo a ladainha, alguém lembraria que “sendo eu médico e, portanto defensor da vida, a mim só caberia a posição de me solidarizar aos pobres insetos adocicados, apesar de eles estarem atazanando a vida de todo mundo”. Que coisa.
Houve um caso mais recente em que uma senhora teve o piso (porão) de sua casa invadido por abelhas, os bombeiros foram chamados e as removeram de lá. Lembrei de novo de meus críticos amigos que talvez alegassem que “ é um absurdo tirar as abelhas da casa, coitadinhas. Deviam é tirar a mulher! A mulher é um ser racional que sabe se defender e, por certo, comprando o carnê do Baú da Felicidade conseguirá comprar outra casa. As pobres abelhinhas não têm ninguém a zelar por elas”.
E assim vim lembrando das pedradas e as fui acomodando na muralha deste singelo texto de hoje.
Sendo este blog chamado de COISA DE GORDO, é óbvio que nos interessa o assunto abelha, até porque a barriga de muito gordo por aí é mantida à custa do mel. Ah,o mel! Isso por si só já devia valer de motivação para que, do alto deste blog (rá,rá,rá – o que são cinco milímetros de altura?) eu defenda aquelas que produzem esta delícia.
No caso este dos bombeiros, foi noticiado que eles tiraram vários favos de mel de dentro do piso da casa. E aí fiquei gordamente intrigado com uma coisa. Onde foi parar este mel?
Foi dado à senhora dona da casa? Foi repartido entre os populares? Foi enviado à FEPAM para degustação e posterior emissão de laudo ambiental? Ou foi simplesmente comido a dedo, enquanto se assistia à estréia do Big Brother na TV? Como dormir com uma dúvida dessas?
Enfim.... vida longa às abelhas. A saúde do planeta começa pelo mel delas. Tomara que os tais fatores que estão causando os ataques apareçam logo para que tudo volte à normalidade. E que o mel continue a rechear nossas mesas.
Não sou fissurado em mel, acho doce demais. Mas ,assentado sobre uma fatia de pão dágua, junto à uma tênue camada de margarina, fica “dos deuses”!
Silvano – além de impossível, abelhudo


SABE QUANTO VOCÊ PAGA DE IMPOSTO....
....quando compra um PERFUME? Segure-se na cadeira! Você paga 80% !!!! Lembra aquele perfume do Boticário, ou da Natura, ou da L’ancome que você está querendo comprar e custa 100,00 ? Você vai pagar 20,00 reais pelo perfume e vai dar 80,00 de imposto para o governo! É mole?


10/01/2008

1 comentários:

Caletti disse...

Terrivel abelhudo ....

Li seu comentário sobre as abelhas mas não entendi nada....

Estas "abelhas", que mataram o cavalo e comeram o cachorro, pq foram no porão?? O Lissandro cobrou ingresso ou foi na Festa da Crise... Porque se foi ele tomou um prejú, pois mulher não paga....

E este cavalo, era do Bin Laden ou do Bush que o Bin tomou pra ir falar com o Lula. Explique melhor esta passagem.

E estas abelhas que foram no porão, a velinha sabia que iriam? A velinha é sócia destas abelhas? Notei uma certa associação entre Bombeiros e Abelhas, to achando que tem contrabando de Mel.... Pior, transportado no caminhão dos Bombeiros doado pela Alemanha.. Tem algo de muito suspeito no Ar...

Uma ultima coisa que me apareceu aqui agora derrepente, este pão é da Ki-pão??? Para saber é somente vendo se ele vem enrolado na Correio do Povo...


Abraço...

PS. Será que até o João do Correio tá envolvido???