07 fevereiro 2007

Coisa de Gordo - 310


310 - Redução de estômago – um ano depois
Em março de 2006, publiquei neste espaço um relato impressionante de um leitor amigo nosso, que houvera recém feito a CIRURGIA DE REDUÇÃO DE ESTÔMAGO. Se alguém quiser dar uma olhadinha naquele relato para lembrar, o endereço é http://coisadegordo.vilabol.uol.com.br/Cronicas/CG261.html . Passado um ano da cirurgia, o mesmo leitor volta com novas impressões, que certamente enriquecerão o saber de quem se interessa por isso. Emagrecer! Também, o cara não teve como escapar. Passeava ele, nitidamente menor, mais leve, nas areias de Garopaba, pensando estar longe de todos os chatos possíveis. Se enganou! Eu o abordei, após uma fugaz dificuldade em reconhecê-lo, e ao fim do papo pedi esta atualização. Portanto, sem mais delongas, aqui vai o relato de nosso amigo Hamilton. Silvano – sempre impossível

“Caros leitores de Coisa de Gordo, dia 27 de janeiro fez um ano da minha cirurgia de redução de estômago/intestino. Eu tinha 164 quilos e hoje são 78. Mais do que estes 86 quilos, minha vida também mudou. Houve muitas vantagens e várias desvantagens. É claro que não foi um mar de rosas, mas a cirurgia ainda tem muitos créditos. Os ganhos de saúde e emocionais foram consideráveis. Tomava remédio para pressão alta, hoje não tomo nada e minha pressão é 110 por 60. Durmo como um nenê, não tenho mais apnéias e não ronco mais, não uso mais spray anti-alérgico. Não tenho mais seborréia. Meus joelhos pararam de doer para subir escadas. Minhas calças passaram de 72 para 44-46. Em compensação, tive uma hérnia incisional (na cirurgia) gigante, acompanhada de uma esofagite (úlcera de esôfago devido a refluxo) grau 4, o que exigiu nova cirurgia para correção de ambas, ao mesmo tempo, em junho, mais uma semana de hospital. Hoje, estou com anemia e a albumina do sangue está abaixo do normal, o que exige que antes de cada refeição, eu tome uma cápsula de enzimas para uma absorção melhor dos nutrientes e faço uso de uma série suplementos vitamínicos. Tudo isso incomoda, mas trabalho normalmente, passei uma semana na praia, onde encontrei o Sr. Silvano e família. Não sou um atleta, mas me sinto bem. Faço consultas quinzenais. A cabeça é que ainda é gorda, sempre tenho vontade de comer mais do que posso, o que às vezes causa vômitos. Tenho que mastigar muito e comer devagar, coisa que gordo nenhum faz. E a limitação é clara. Como tenho que comer lentamente, até parece que como bastante. Preciso regular a ingestão de líquidos durante o dia, pois com as refeições não bebo nada, pois é um ou é outro. Os ganhos emocionais são fabulosos, com elogios, mas já ouço que estou magro demais. Pessoas que não vejo a tempo, às vezes não me reconhecem. Tudo isso é bom! Como disse no início, o saldo é positivo, mas não saio dizendo para todo o gordo ir fazer a cirurgia. Era isso... abraços, Hamilton e Esposa.



08/02/2007

1 comentários:

Claudete disse...

Olá Silvano!
Muito bom esse moço ter emagrecido tanto!Mas você notou a tristeza que passa através das palavras?
Conheço várias pessoas que operaram e emagreceram,mas não estão contentes,parece faltar alguma coisa.Um rapaz outro dia falou que em festas e comemorações ele nem ia mais,não podia comer o que queria e então perdia a graça!
Penso que por melhor que se trabalhe a cabeça de um gordo ou ex
gordo,ainda não conseguiram mudar muita coisa!
Eu tenho vários ks a mais,mas com um bom regime emagreço e depois engordo,sabe aquela sanfona?
Mas não tenho peso suficiente para fazer essa cirurgia e acho que mesmo que tivesse teria medo de operar.
Você gostou das receitas de carne que lhe mandei?Aguarde que vou lhe mandar 100 receitas de bacalhau.
abraços