01 fevereiro 2007

Sidney Sheldon - 01/02/07


SIDNEY SHELDON
Morreu o renomado escritor Sidney Sheldon, vendedor de mais de 275 milhões de livros. Na minha juventude nutri um certo desdém em relação a ele, sempre desconfiei desses escritores adorados pelo mundo todo. Por isso nunca li “A Insustentável Leveza do Ser” do Milan Kundera. Mas abri duas exceções. Uma delas foi ler o livro “O Perfume” , do Patrick Suskind, sucesso mundial há vinte anos atrás. Adorei. Livraço! E que agora está nas telas do cinema. E a outra exceção foi um livro chamado “Se houver amanhã”, de autoria do Sheldon. Livro comum, enredo previsível, uma coisa assim meio Stephen King, a mulher vai do cume à sarjeta e volta no final para se vingar dos que a prejudicaram vida afora. Justificou-se o sucesso mundial. Li este livro dele, mantive o preconceito e fui dormir. Até que fui ler algo da biografia do Sidney Sheldon e descobri ser ele o autor de alguns seriados de TV de nossas infâncias. Principalmente o famoso “JEANNIE É UM GÊNIO”. Amigo(a), esse homem foi o autor que me levou a conhecer o meu primeiro amor – a Jeannie do seriado. Sim, fui apaixonado pela atriz Bárbara Éden por muito tempo, estive em vias de escrever-lhe uma carta pedindo-a em casamento, do alto de meus doze anos. Depois isso passou. Descobri então que ela é nascida em 1934, creio ter chegado tarde no planeta! Pois foi esse que há dois dias atrás morreu, o Sidney Sheldon, que compôs o seriado, que a escolheu para o papel, que enfim, me fez vir a conhecê-la. Desde então, passei a nutrir um certo respeito por ele. Honras ao Sheldon, portanto!

2 comentários:

Anônimo disse...

Sabe o que é, Se houver amanha, é uma estória emocionante
E por que??
Pq é bem escrita, pq envolve...
O que importa n é o q está escrito, mas como
E Sidney sheldon era um mestre nessa arte!
E como vc tbm sou fã de Jeanie é um gênio, passa na nick todas as noites depois das 22
Da uns seriados antes (todos muito bons), tpw Alf o é teimoso, os monstros, a família Adans, Vivendo e aprendendo, A feiticeira...

samanta disse...

Se você queria se impressionar com Sidnei Sheldon, escolheu a obra errada. A melhor obra dele, se não a melhor de todos os tempos é "O outro lado da meia-noite", seguido de "Lembranças da meia-noite. "Um estranho no espelho" também é excelente.Você acertou no comentário a respeito de "A outra face", apesar de prender a atenção, é um romance bastante comum.